Procon divulga pesquisa de preços do material escolar: cola bastão varia 337% em Cascavel

A volta às aulas se aproxima e as papelarias ficam lotadas. Para os pais que sempre pesquisam para conseguir economizar o Procon de Cascavel dá uma ajudinha. Hoje (14) foi divulgada a 1º Pesquisa de Preços dos Materiais Escolares. Foram consultadas oito empresas do ramo entre os dias 08 e 13 de janeiro. A variação de itens básicos é grande.

Um tubo de cola bastão 10 gramas está variando 337%, o menor preço encontrado foi R$ 1,20 e o maior R$ 5,25. Já o apontador simples é encontrado por R$ 0,30 e também por R$ 1,10, variação de 266%. A régua comum de 30 centímetros varia 205%, a mais barata custa R$ 0,95 e a mais cara R$ 2,50. A cola colorida caixa com quatro cores da marca Acrilex varia 26% de uma loja para outra, em uma custa R$ 5,52 e na outra R$ 6,99, exatamente o mesmo produto.

Waldirene Barbosa é mãe de quatro filhos, duas vão a creche e os outros dois estão na escola, no ensino fundamental. Só com os meninos mais velhos ela espera gastar R$ 450 com as listas de materiais, isso sem contar mochilas e lancheiras. “Eu prefiro ir atrás de papelarias que oferecem descontos para compra de todos os itens da lista. Escolhemos os materiais conforme a real necessidade das crianças, mas mesmo assim o gasto é alto”, diz.

Segundo a agente de defesa do consumidor do Procon de Cascavel, Patrícia Angela Finato, a pesquisa foi realizada de acordo com o menor valor de cada item em cada loja. “A variação se dá pela marca do produto e pela qualidade, sempre pegamos o menor preço das papelarias. É bom os pais pesquisarem, mas vai do gosto de cada um e da qualidade que o consumidor deseja”, afirma. O Procon realizou a pesquisa com 73 itens. A lista completa contendo os estabelecimentos pesquisados está disponível no link: http://www.cascavel.pr.gov.br/procon/arquivos/20200114132135.pdf

Foto: Reprodução internet

Assessoria de Imprensa / Fernando Hallberg


Quer acesso em tempo real a tudo que está acontecendo sobre a COVID-19 em Cascavel?

Entre em nosso grupo de notícias no WhatsAPP!
Entrar no Grupo